Modelo de Fluxo de Caixa



100419_jmachado-73_2011113105425

É possível encontrar diversos modelos de fluxos de caixa. Porém, é preciso atentar para o fato de que o fluxo de caixa deve ser elaborado de acordo com as necessidades, o porte e o ramo de cada empresa ou negócio. Algumas características, porém, são comuns a qualquer tipo e modelo de fluxo de caixa. Primeiro, é necessário definir o intervalo de tempo que o fluxo de caixa irá abranger. É recomendado o período mínimo de três meses mas há também modelos mensais, semanais e diários. O ideal é que o modelo mensal se torne semanal e então diário. Os dados que serão inseridos nas planilhas devem ser os mais precisos possíveis, sem arredondamentos ou palpites.

Alguns itens que devem constar em um modelo de fluxo de caixa são projeções de vendas à vista e a prazo, estimativas de compras bem como as condições oferecidas pelos fornecedores, cobranças, custos operacionais tais como impostos, aluguel, mão-de-obra, matéria-prima, financiamentos e empréstimos e despesas relativamente fixas como água, luz e telefone. Alguns modelos possuem planilhas distintas para compras, outra para vendas, despesas, etc. Todas as informações, porém, devem convergir em uma única planilha de saldo total.

Antes de iniciar a preparação do fluxo de caixa e buscar por um modelo que seja mais adequado é necessário analisar as necessidades, o porte e o ramo da empresa ou negócio a fim de determinar a periodicidade ideal, bem como quais informações deverão constar no modelo. Outras informações podem ser adicionadas posteriormente, porém quanto mais planejamento, melhor. Portanto, não existe um modelo de fluxo de caixa fixo e aplicável a qualquer situação e sim um modelo ideal para cada empresa. Quanto melhor for esta análise prévia, mais útil será para as atividades da empresa para a previsão e cálculo de sua lucratividade.

  1. No comments yet.
(will not be published)


  1. No trackbacks yet.